O conto abaixo foi publicado no livro A Sala de Banho (2014). Clique aqui para visitar a página da obra.


Lina sempre foi translúcida de amor. Enquanto andava na rua, saboreando ser Lina, ouviu seu mote: goiabosonho. Ficava pensando em quem teria dado um nome tão redondo ao sonho de goiaba da freguesia. Perguntava aos amigos se alguém já tinha experimentado o goiabosonho e que gosto tinha. Devia ser diferente dos outros, só podia! Certa vez, numa manhã amena de primavera, decidiu que iria experimentar o goiabosonho, mas, mesmo tendo esperado o dia inteiro com sua vasilha em mãos, o carro do sonho não passou na sua rua.

Categories: Contos

Deixe uma resposta