Com o universo de A Samurai se expandindo dentro de mim, decidi escrever um spin-off da história – nascendo assim a HQ A Samurai: Primeira Batalha (2017).

Foi nessa publicação que assumi a voz mais girl power que vinha dando sinais de existência desde o começo do meu trabalho como escritora. E, para expressá-la com ainda mais clareza, chamei cinco ilustradoras para me acompanhar nessa jornada. São elas:

Renata Nolasco
Mary Cagnin
Chairim Arrais
Má Matiazi
Jéssica Lang

O resultado foi uma leitura mais feminina do meu roteiro, que combinou muito bem com a história. A cada dez páginas de A Samurai: Primeira Batalha, a desenhista muda, partindo de um traço mais cômico e chegando ao traço mais sombrio, acompanhando a curva dramática da história.

Por se tratar de um spin-off, decidi fazer uma HQ em preto e branco – outro fator que contribuiu para a linguagem da narrativa.

A Samurai: Primeira Batalha foi financiada através do Catarse e lançada na CCXP de 2017. Você pode adquiri o seu exemplar autografado na minha lojinha virtual.

Sinopse

Logo depois de se tornar samurai, Michiko mata um homem inocente. Sem saber como reagir, ela se aproxima de Yoshiko, a esposa da vítima, e tenta ajudá-la a reconstruir sua família. Porém, o delicado relacionamento entre elas colocará em risco seus objetivos.

Michiko é uma jovem gueixa que decide treinar para ser uma samurai e realizar o sonho de encontrar sua família. Neste spin-off, ela é uma guerreira iniciante que ainda não conhece o peso de carregar uma espada.